Releases


MOMENTO DA GRANDE VIRADA PARA DESENVOLVIMENTO DAS CIDADES É HOJE
13 de Maio de 2016

MOMENTO DA GRANDE VIRADA PARA DESENVOLVIMENTO DAS CIDADES É HOJE

 

 

Na opinião do arquiteto Arthur Parkinson, coordenador do projeto de Desenvolvimento Urbano da Comissão de Indústria Imobiliária (CII) da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), este é o momento da grande virada para avançar em projetos de desenvolvimento urbano. “A construção civil pode ajudar a mudar o Brasil já, mas precisamos investir em uma cultura de continuidade. É preciso pensar as cidades no longo prazo”, afirmou, fazendo referencia ao afastamento da presidente Dilma Rousseff. O arquiteto participou nesta quinta-feira (12), do 88º ENIC (Encontro Nacional da Indústria da Construção).

Em sua palestra Parkinson detalhou o projeto do guia “Por uma nova cultura urbana”, que desenvolve em conjunto com a CBIC, o SENAI e o Instituto Jaime Lerner. “Não temos uma cultura de olhar as nossas cidades no longo prazo e esse é um paradigma que precisa ser quebrado. O planejamento e gestão tem se resumido ao período de uma legislatura e isso precisa ser trabalhado para que bons projetos não sejam descontinuados”, disse Parkinson.

Segundo ele, o guia deve estar pronto para ser apresentado em outubro, na Habitat III, Terceira Conferência das Nações Unidas sobre Moradia e Desenvolvimento Urbano Sustentável, em Quito (Equador).  Reunindo pontos de vista de diversos especialistas, o guia tem por objetivo contribuir para a elaboração do Plano Diretor de Desenvolvimento Estratégico (PDDE) das cidades médias, com população entre 100 mil e 1 milhão de habitantes.

“A partir do debate sobre como atuar no presente, considerando noss [ ... ]


EMPRESÁRIOS DA CONSTRUÇÃO LANÇAM GUIA PARA AUMENTAR A FORMALIZAÇÃO NO SETOR
13 de Maio de 2016

EMPRESÁRIOS DA CONSTRUÇÃO LANÇAM GUIA PARA AUMENTAR A FORMALIZAÇÃO NO SETOR

 

Foi lançado nesta quinta-feira (12) o Guia Orientativo de Incentivo a Formalidade para ajudar sindicatos, associações e empresários da construçao civil a fazerem um trabalho direto e pró-ativo de aumento da formalizaçao de mão de obra nos canteiros de obras do país. A edição do Guia foi um projeto coordenado pela Comissao de Relaçoes e Políticas Trabalhistas (CPRT) da Câmara Brasileira da Indústria da Construção Civil (CBIC), em uma correalização com o SESI Nacional.

“Esse guia serve de orientação e para incentivar o compromisso com a formalização cada vez maior no mercado de trabalho da construção. Ele serve para um trabalho orientativo em que o empresário é alertado para os prejuízos, os riscos e os custos da manutenção de colaboradores sem registro de trabalho”, afirmou Euclésio Finatti, do Sinduscon-PR, que fez palestra durante a reunião da CPTR, que acontece no 88º Encontro Nacional de Construção (ENIC), em Foz do Iguaçu (PR).


A publicação apresenta as exigências básicas trabalhistas, de segurança, previdenciárias e técnicas na construção de obras, alertando para as penalidades, para os riscos e, principalmente, para os benefícios sociais perdidos com a informalidade dos trabalhadores.

“O combate à informalidade é uma ação estratégica que une o setor para garantir a reversão de um quadro incômodo em que apenas a metade dos trabalhadores da construção são formais. Essa ação confere enorme importância ao Pro [ ... ]


REFORMAS DEVEM SER PRIORIDADES DE TEMER, DIZ ALCKMIN
13 de Maio de 2016

REFORMAS DEVEM SER PRIORIDADES DE TEMER, DIZ ALCKMIN

 

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, declarou que as prioridades do novo governo Michel Temer devem ser as reformas política, trabalhista, da Previdência Social, além de uma simplificação do sistema tributário. Alckmin participou nesta sexta-feira (13) do 88° Encontro Nacional da Construção (ENIC), promovido pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), com realização do Sinduscon Paraná-Oeste.

Segundo Alckmin, a política econômica tem sido desvirtuada, com prejuízos ao setor produtivo. “Por que a carga tributária passou a 33% do PIB? Para onde foi esse dinheiro? Primeiro para o corporativismo, alguns setores abocanharam. E o segundo: a transferência do setor produtivo para o financeiro. É para pagar juros”, afirmou o governador.

Na questão trabalhista, o governador declarou que o Poder Judiciário está abarrotado com mais de 100 milhões de processos e que é preciso buscar alternativas voltadas para os acordos. “O que podemos fazer é conciliar e não judicializar. É mais rápido, mais eficaz, tem custo menor e evita assoberbar a Justiça”, avaliou.

Alckmin fez críticas ao modelo político brasileiro. “Temos o melhor sistema de votação, a urna eletrônica, mas o pior sistema político partidário, com 35 partidos, sendo 25 com representação na Câmara Federal”, mencionou.

Ele acredita que a reforma política deve focar no problema. “Dizem que hoje a reforma é difícil. Não é. Nem precisa mexer na Constituição. Basta aprovar uma lei. Só [ ... ]

PROMOÇÃO
CBIC
REALIZAÇÃO
SINDUSCON PR
ORGANIZAÇÃO
CELEBRA EVENTOS
APOIO DE CURADORIA
E COMERCIAL
HIRIA
PROMOÇÃO
CBIC
REALIZAÇÃO
SINDUSCON PR
ORGANIZAÇÃO
CELEBRA EVENTOS
APOIO DE CURADORIA
E COMERCIAL
HIRIA
APOIO